Por que Meta-dados são importantes

No contexto da comunicação digital, meta-dados são o equivalente digital de um envelope—é informação sobre as comunicações que envia e recebe. A linha de assunto dos seus e-mails, a extensão da sua conversa, e a sua localização na hora de comunicar (além de com quem) são todos tipos de meta-dados. Meta-dados são frequentemente descritos como tudo exceto o teor da sua comunicação.

Historicamente, meta-dados tem tido menos proteção de privacidade segundo a lei em alguns países - inclusive os EUA – do que o teor das comunicações. A polícia em muitos países podem obter registros de para quem ligou mês passado com mais facilidade do que conseguir autorização de grampear a linha telefônica para ouvir o que está de fato dizendo.

Quem coleta e exija acesso aos meta-dados, como governos ou companhias telefônicas, defendem que divulgação (e coleta) de meta-dados não são importantes. Infelizmente, estas alegações não são verídicas. Até uma pequeníssima amostra de meta-dados pode oferecer uma visão intima da vida da pessoa.  Vamos ver como revelador os meta-dados podem ser para governos e empresas que os coletam:

  • Sabem que ligou para um serviço de sexo por telefone as 2:24 da madrugada e falou por 18 minutos. Contudo, não sabem sobre que falou.
  • Sabem que ligou para um serviço de prevenção de suicídio e estava em cima do ponte Rio-Niterói. Contudo, o assunto da ligação continua sigiloso.
  • Sabem que recebeu um email de um serviço de testes de HIV, e depois que ligou para o médico, e depois visitou um site de apoio aos infectados com HIV na mesma hora. Porém, não sabem o que estava no email, nem sobre que falou no telefone.
  • Sabem que recebeu email de um grupo ativista dos direitos digitais com a linha de assunto “52 horas para impedir SOPA” e depois ligou para um político logo em seguida. Porém, o teor da comunicação permanece em sigilo da fiscalização do governo.
  • Também sabem que ligou para ginecologista, falou meia hora e depois fez busca na internet sobre o número de telefone de clínica de aborto no mesmo dia. Porém, não sabem sobre o que falou.

Proteger meta-dados de coleta externa é um problema tecnicamente difícil, porque terceiros frequentemente precisam de acessar meta-dados para completar com sucesso suas comunicações.  Da mesma forma que precisa ser lido o lado de fora de um envelope pelo carteiro, as comunicações digitais frequentemente precisam ser marcados com origem e destino. Companhias de telefonia móvel precisam saber a localização aproximada do seu telefone para poder encaminhar as ligações.

Serviços como Tor e projetos experimentais como Ricochet querem limitar a quantidade de meta-dados produzidos pelos meios mais comuns de comunicação online. Até que sejam atualizadas as leis para abordar meta-dados, e ferramentas para minimiza-los se torna mais generalizadas, o melhor que pode fazer é estar ciente dos meta-dados que transmite ao comunicar, quem pode acessar esta informação, e como pode ser utilizada.

Last reviewed: 
2015-08-10
A versão em Inglês pode estar mais atualizada.
JavaScript license information