Participando das Manifestações (internacionais)

Com a evolução constante das tecnologias pessoais, os manifestantes de todas as convicções políticas estão cada vez mais documentando suas manifestações - e encontros com a polícia- utilizando dispositivos eletrônicos, como câmeras e telefones celulares, nos. Em alguns casos, conseguir que uma foto da tropa de choque da polícia, vindo diretamente em sua direção, seja postada em algum lugar na internet é um ato excepcionalmente poderoso e pode chamar atenção à sua causa. Seguem algumas dicas úteis para você lembrar-se delas quando for a uma manifestação e estiver preocupado em proteger seus dispositivos eletrônicos, se ou quando for questionado, detido ou preso pela polícia. Lembre-se de que essas dicas são um guia básico, de modo que, se tiver preocupações específicas, consulte um advogado.

Preparando seus dispositivos pessoais para uma manifestação Anchor link

Pense cuidadosamente sobre o que o seu telefone contém, antes de levá-lo para uma manifestação. Ele engloba uma riqueza de dados privados, os quais podem incluir a sua lista de contatos, as pessoas que você chamou recentemente, suas mensagens de texto e de e-mail, fotos e vídeos, dados de localização GPS, seu histórico de navegação na Web e senhas e os conteúdos das suas contas nas redes sociais. Por meio das senhas armazenadas ou de login ativos, o acesso ao dispositivo pode permitir ainda que alguém obtenha mais informações pelos servidores remotos. (você pode sair desses serviços).

Em muitos países, as pessoas são obrigadas a registrar seus SIM cards quando compram um telefone celular. Será fácil para o governo descobrir que você está em uma manifestação, caso leve consigo o seu telefone celular. Cubra o seu rosto para que seja mais difícil identificá-lo nas fotos, caso precise manter em segredo do governo ou da aplicação da lei, a sua participação em uma manifestação. Porém, as máscaras podem lhe causar problemas em alguns locais com leis antimáscaras. Também não leve consigo seu telefone celular. Se for absolutamente necessário levá-lo, tente trazer um que não esteja registrado no seu nome.

Você pode reforçar a segurança contra investigações do seu telefone para proteger os seus direitos. Considere a possibilidade de levar para a manifestação um aparelho telefônico descartável ou suplementar, o qual não contenha dados confidenciais e que você nunca tenha utilizado para fazer login em suas comunicações ou contas de redes sociais, assim como não se importaria de perdê-lo ou separar-se dele por um tempo. Essa pode ser a melhor opção, caso tenha um monte de informações pessoais ou confidenciais em seu telefone.

Opções de criptografia e proteção com senha: sempre proteja seu celular com uma senha. Ainda que protegê-lo possa ser uma pequena barreira de acesso, saiba que apenas defender ou bloqueá-lo com uma senha não implica em um bloqueio eficaz para um especialista em investigação forense. Tanto o Android quanto o iPhone fornecem opções para a criptografia de disco completo em seus sistemas operacionais, e você deve utilizá-las, embora a alternativa mais segura continua sendo deixar seu telefone em outro lugar.

Um problema com a criptografia de celulares é que, no Android, a senha utilizada para a criptografia de disco é a mesma para o desbloqueio de tela. Isso é um mal do projeto, pois força o usuário a selecionar uma senha muito fraca para a criptografia ou digitar uma muito longa e inconveniente para o desbloqueio da tela. A melhor solução seria que ela tivesse entre 8 e 12 caracteres bem aleatórios, fáceis de digitar rapidamente em seu dispositivo em particular. Ou, caso tenha acesso ao “root” do seu telefone Android, que saiba como utilizar um “shell”; leia aqui para obter as instruções de como configurar uma senha separada (mais longa) para a criptografia de disco completo. (consulte também “Comunicando-se com outras pessoas” para obter detalhes de como criptografar chamadas de texto e voz).

Faça backup dos seus dados: é importante que frequentemente realize backup dos dados armazenados no telefone, especialmente se seus dispositivos caírem nas mãos de um policial. Você pode ficar sem seu telefone por algum tempo (se não para sempre) e talvez o seu conteúdo seja ou não intencionalmente excluído.

Por razões similares, utilizando um marcador permanente, considere escrever um número de telefone para emergências em seu corpo, mas não um que seja incriminatório, para o caso de perda do seu telefone, mas se o autorizarem a fazer uma ligação.

Informação de localização do celular: será fácil para o governo, ao procurar esta informação com o seu provedor, descobrir que você está em uma manifestação, caso leve consigo o seu telefone celular. (Nós achamos que os governos devem obter um mandado específico para obter informações sobre localizações, mas eles normalmente discordam). Caso precise ocultar a sua participação em uma manifestação contra o governo, não leve o seu telefone móvel. Se for absolutamente necessário levar um celular, tente carregar um que não esteja registrado em seu nome.

Se você estiver preocupado em ser preso na manifestação, a prática recomendada é combinar previamente uma mensagem com um amigo de confiança, o qual estará em um local seguro. Escreva com antecedência a sua mensagem de texto para aquela pessoa e coloque-a em espera, de maneira que possa enviá-la rapidamente em caso de emergência e para que ele saiba que você foi preso. De maneira similar, pode combinar de fazer uma chamada para um amigo logo após a manifestação e, se a chamada não for feita, ele poderá supor que você foi preso.

Além de saber que o seu telefone foi apreendido e você preso, este seu amigo de confiança poderá alterar suas senhas de e-mail e contas nas redes sociais, para casos em que seja forçado a entregar suas senhas para as autoridades.

Observe que, em algumas jurisdições (incluindo muitas democracias sociais), ocultar ou destruir provas deliberadamente pode ser considerado por si só um ato ilegal.

Certifique-se de que você e seu amigo conhecem a lei e os riscos, antes de se envolverem neste plano. Se por exemplo, você estiver em uma manifestação em um país com uma forte tradição do estado de direito e onde manifestações em si não sejam consideradas como crime, conspirar por meio das suas contas para impedir a aplicação da lei pode conduzi-lo à infração da lei, enquanto, anteriormente, poderia sair dele sem sofrer acusação. Por outro lado, caso esteja preocupado com sua segurança física e a de seus colegas nas mãos de uma milícia sem controle, proteger deles as identidades dos seus amigos e os seus próprios dados pode ser uma prioridade maior do que atender a uma investigação.

Você já está na manifestação, e agora? Anchor link

Ao estar na manifestação, considere que a aplicação da lei pode autorizar o monitoramento das comunicações na área. Você pode querer criptografar seus chats utilizando o ChatSecure ou suas mensagens de texto ou conversas telefônicas usando o Signal.

Lembre-se de que mesmo que suas comunicações estejam criptografadas, os metadados não estão; o seu celular ainda fornecerá a sua localização e os metadados referentes às suas comunicações, tais como com quem está falando e durante quanto tempo.

Se quiser manter sua identidade e localização secretas, certifique-se de excluir todos os metadados de suas fotos antes de publicá-las.

Em outras circunstâncias, os metadados podem ser úteis para comprovar a credibilidade das provas coletadas em uma manifestação. O Guardian Project tem uma ferramenta chamada InformaCam, a qual permite armazenar metadados, incluindo as informações atuais das coordenadas do GPS do usuário, altitude, leituras de bússola e de medição de iluminação, assinaturas de dispositivos vizinhos, torres de celulares e redes Wi-Fi, além de servir para esclarecer as circunstâncias e os contextos exatos em que a imagem digital foi obtida.

Last reviewed: 
2015-11-19
A versão em Inglês pode estar mais atualizada.
JavaScript license information