Escolhendo a VPN (rede virtual privada) mais adequada para você

O que é uma VPN? A VPN é o acrônimo de “Virtual Private Network”, em inglês, que em português significa “rede virtual privada”. Ela permite que os computadores enviem e recebam dados por meio das redes públicas ou compartilhadas, como se estivesse conectada a uma rede privada - beneficiando-se das funcionalidades, da segurança e das políticas administrativas dela.

Para o que é bom uma VPN? Anchor link

Você pode utilizar uma VPN para se conectar à intranet corporativa no seu escritório enquanto estiver em viagem externa, em sua casa ou em qualquer outro horário que esteja fora do seu local de trabalho.



Você também pode utilizar uma VPN comercial para criptografar seus dados enquanto eles se deslocam por uma rede pública, como o Wi-Fi em um cibercafé ou em um hotel.



Você pode utilizar uma VPN comercial para driblar a censura na Internet, em uma rede que bloqueia determinados sites ou serviços. Por exemplo, alguns usuários chineses utilizam VPNs comerciais para acessar sites bloqueados pelo sistema de controle chinês, chamado de a “Grande Muralha de Fogo da China"" (do inglês “Great Firewall of China”).

Você pode se conectar também à sua rede doméstica, executando seu próprio serviço de VPN, utilizando um software de código aberto, como o OpenVPN.

O que não faz uma VPN? Anchor link

Uma VPN protege o seu tráfego de Internet da vigilância nas redes públicas, mas não protege seus dados das pessoas na rede privada, a qual você está utilizando. Caso esteja usando uma VPN corporativa, então quem quer que esteja ocupando a rede corporativa verá o seu tráfego. Se estiver utilizando uma VPN comercial, quem quer que esteja usando o serviço poderá ver o seu tráfego.

Um serviço de VPN de má reputação pode fazer isso deliberadamente, para recolher informações pessoais ou outros dados valiosos.



O administrador da rede VPN corporativa ou comercial pode estar sujeito também às pressões de governos ou aos agentes de aplicação da lei para fornecer informações sobre os dados que você enviou por meio da rede. Você deve rever as políticas de privacidade do seu provedor de VPN sobre as circunstâncias que ele pode fornecer seus dados aos governos ou agentes de aplicação da lei.



Você deve tomar nota também dos países que o seu provedor de VPN faz negócios. Ele estará sujeito às leis dessas nações, as quais podem incluir tanto as solicitações do governo às suas informações como as de outros países com os quais esse provedor mantém um tratado de assistência jurídica. Em alguns casos, as leis permitirão solicitações, sem avisá-lo ou dar oportunidade para que conteste tal pedido.



A maioria das VPNs requer que você pague utilizando um cartão de crédito, o qual contém informações sobre sua pessoa, as quais talvez não queira divulgar para o seu provedor da VPN. Se quiser manter registrado o número do seu cartão de crédito no seu provedor de VPN comercial, utilize um provedor que aceite Bitcoins ou use números de cartões de crédito provisórios ou descartáveis. Também observe que quando utiliza o serviço do provedor de VPN, ele ainda pode coletar o seu endereço de IP, o qual pode ser utilizado para identificá-lo, mesmo se você usar um método de pagamento alternativo. Caso queira manter seu endereço IP oculto de seu provedor de VPN, utilize o Tor ao conectar-se à sua VPN.

Clique aqui para obter as informações sobre serviços específicos de VPN.

Nós da EFF não podemos confirmar essa pontuação dos VPNs. Algumas VPNs com políticas de privacidade exemplares poderiam perfeitamenteser mantidas por pessoas desonestas. Não utilize uma VPN na qual você não confie.

Last reviewed: 
2014-10-17
A versão em Inglês pode estar mais atualizada.
JavaScript license information